ENSINO MéDIO

É no Ensino Médio que o trabalho com a aprendizagem da cidadania e com a autonomia moral e intelectual – desenvolvido sistematicamente na Móbile desde as séries iniciais – atinge sua plenitude.

O Ensino Médio é um mundo habitado por adolescentes. E é nessa fase do desenvolvimento humano que a inquietação ganha contornos mais complexos e nítidos. O mundo, antes relativamente organizado e regido pelas mãos dos adultos de referência, se mostra inteiramente novo, e por vezes caótico. Os projetos, outrora controlados e propostos pela família, passam a ser motivo de ansiedade e de expectativas e adquirem o status maior de “projeto de vida”. É nesse momento que questões como “Que carreira pretendo seguir?”, “Como quero ser visto pelas pessoas?”, “Que interferências promoverei no mundo?”, “Que mundo quero não para mim, mas para todos?”, “Que tipo de relações afetivo-amorosas quero construir?” passam a fazer mais sentido.

Para lidar com essa avalanche de emoções e de transformações (internas e externas), o Ensino Médio da Móbile trabalha no desenvolvimento de um sujeito pleno, detentor de uma “biblioteca cultural” plural, em que têm mesma relevância conhecimentos acadêmicos ligados às ciências naturais e matemática, às ciências humanas, às linguagens e às artes. Trabalhamos na construção de um sujeito livre e autônomo que pode, porque domina saberes de toda natureza e analisa riscos, fazer escolhas responsáveis.

Os adolescentes não são todos iguais. Por isso, no Ensino Médio eles podem, desde o 1º ano, escolher disciplinas eletivas que comporão seus currículos. Assim, ao lado de História, Matemática, Filosofia, Física etc., componentes que formam o chamado núcleo comum, os alunos escolhem cursar Robótica, Criação Literária, Práticas Esportivas, Teatro, Engenhocas, entre outras eletivas que respondam às suas necessidades e curiosidades individuais.

Educar jovens para as demandas do século XXI requer muito mais do que desenvolver neles as competências relacionadas, por exemplo, aos letramentos linguístico e matemático. Por isso, nas salas de aula – e fora de seus limites – os educadores da Móbile mantêm projetos como os estudos do meio, as gincanas do conhecimento, os campeonatos internos, as montagens teatrais, os debates, as discussões com cientistas e artistas, as construções de maquetes e protótipos e os trabalhos em grupo – voltados ao desenvolvimento de competências socioemocionais como persistência, responsabilidade, extroversão, cooperação e abertura a novas experiências.

Finalmente, o Ensino Médio da Móbile privilegia uma educação para a diversidade e para a construção de pessoas críticas e criativas.