Sessão exclusiva do filme As melhores coisas do mundo

Tamanho da letra

No dia 9 de junho, mais de 200 alunos do Ensino Médio compareceram ao evento

O curso de Estudos Literários da Móbile certamente instrumentaliza os alunos para lidar com conceitos como verossimilhança, metalinguagem, narrador, personagem, tempo, espaço e enredo. Para além de um recorte meramente teórico, o conhecimento desses termos, dentro da disciplina de Estudos Literários, somente passa a ter sentido quando os alunos têm contato efetivo com as obras de literatura e com os muitos sentidos deflagrados por um texto. Um bom curso de literatura pode parar por aí e formar leitores bastante proficientes. Na Móbile, entretanto, além do contato com o texto de autores consagrados e com a teoria literária, os alunos ainda têm a oportunidade de conversar e debater livros com os grandes autores. Milton Hatoum, Daniel Galera e Beatriz Bracher são alguns dos artistas que já discutiram seus processos de criação com nossos estudantes.

A “estetização da palavra” não está presente somente nos poemas, nos romances, nos contos, nas crônicas, nas novelas; ela está também no teatro e no cinema, duas artes centradas na ação dramática e na transformação concreta de palavras em personagens interpretados por atores, por isso a Móbile também contempla em seus cursos de Estudos Literários, Língua e Produção, Artes, História, Geografia, Filosofia e Ética e Cidadania as múltiplas possibilidades das artes dramáticas e da sétima arte.

Cinema (fora) da Móbile – No dia 9 de junho, todos os alunos do Ensino Médio da Móbile foram convidados a assistir, em sessão exclusiva no Espaço Unibanco de Cinema, ao filme As melhores coisas do mundo, de Laís Bodanzky, premiado em 8 categorias no Cine Pernambuco Festival. Após a sessão, o roteirista do filme, Luiz Bolognesi, conversou com os alunos sobre o processo de criação de sua obra. Além de explicar ao público presente como funciona a montagem de um filme, o roteirista tratou de temas como a construção de personagens, a preparação e seleção de atores, os mecanismos que garantem a verossimilhança da narrativa e os conflitos e ideologias dos jovens de hoje e dos anos 1960/1970. Na segunda parte do debate, a cineasta Laís Bodanzky também respondeu às perguntas feitas pelos espectadores e pôde retomar alguns aspectos de seu primeiro filme, Bicho de sete cabeças.

O ciclo Cinema na Móbile, realizado dentro de nosso auditório, já possibilita o contato dos alunos com as especificidades da arte cinematográfica; entretanto, sabemos que nada substitui a exibição de um filme numa sala de cinema “profissional”, com som de alta qualidade e pipoca (eventualmente). A visita dos alunos à sala da rua Augusta proporcionou a eles contato com um espaço paulistano tradicional de bom cinema, a fruição de uma obra que trata de maneira delicada e respeitosa da realidade dos adolescentes de classe média e um debate com profissionais que fazem da arte cinematográfica seu ofício.

Wilton Ormundo
Coordenador Pedagógico e da Agenda Cultural do Ensino Médio

http://cinema.cineclick.uol.com.br/criticas/ficha/filme/as-melhores-coisas-do-mundo/id/2447
http://blogs.estadao.com.br/luiz-carlos-merten/a-melhor-coisa-do-mundo/
http://www.buritifilmes.com.br/noticia.php?id=35

Para receber informações, em seu e-mail, sobre atualizações referentes ao Ensino Médio no site da Móbile, inscreva-se no nosso RSS.

Área Exclusiva

Usuário   

Senha       

Agenda Cultural/Pedagógica e Esportiva

Escola Móbile

Educação Infantil: Rua Diogo Jácome, 818 - Tel: (11) 5536-4402  |  Ensino Fundamental e Médio: Rua Diogo Jácome, 848 - Tel: (11) 5536-4402