Questões discutidas nas assembleias

Página Inicial > Conviver Melhor > Notícia

Tamanho da letra

Sabemos que a convivência exige a presença constante de momentos de negociação. Neles, ajustamos alguns combinados, lembramos outros, que essencialmente por serem princípios, precisam ser re-significados.

As assembléias de classe podem ser um desses espaços. Primeiramente, discutimos a questão das senhas dos armários e do seu sigilo. Na verdade, foi uma oportunidade significativa para vivenciarmos o que é ou não é viver num ambiente onde as pessoas podem confiar umas nas outras.

Depois, logo que iniciamos o semestre, discutimos as conversas excessivas em sala de aula e a necessidade ou não de mantermos uma regra rigorosa que passou a controlar tal situação. Nessa oportunidade, pudemos discutir por que algumas pessoas têm um controle interno e outras precisam ser controladas externamente.

As assembléias promovem aprendizagens importantes para a vida em sociedade e o exercício da cidadania. Nelas, os alunos desenvolvem a argumentação, valorizam a fala do outro, já que as decisões serão sempre consensuais, discutem um problema sob várias perspectivas e constroem a idéia de que a qualidade da convivência depende de intervenção e compromisso coletivo.

Nas assembléias, além de nos organizarmos em círculo, alguns papéis são assumidos pelos estudantes. Temos um aluno responsável por anotar as inscrições das falas e encaminhá-las durante as discussões. Outros três registram as idéias que julgam principais para que tenhamos uma ata e assim documentarmos o que o grupo vem construindo.

Questão para discutir na assembléia – março/08

Por que algumas pessoas vêem e espalham as senhas? Quais as conseqüências dessa atitude?

• As pessoas só querem espalhar as senhas para “zoar”.

• Espalhar a senha do outro é infantilidade.

• Algumas pessoas contam sua própria senha.

• Às vezes, um amigo fala:

– Ei, você quer abrir armários comigo? Isso é influência errada. Você não tem que fazer o que os outros mandam! Faz o que você achar certo para você.

Fazem por diversão, mas é uma brincadeira de “mau gosto”.

Quais as conseqüências dessa atitude?

• As pessoas estão com medo de guardar as coisas nos armários.

• Um desconfia do outro.

• Alguém pode ser acusado injustamente.

• Podemos confundir o armário e isso é visto com desconfiança.

• As pessoas que estão xeretando as senhas podem ser mal vistas, ou seja, podem perder o respeito dos outros. Também serão as primeiras suspeitas se algo acontecer.

O que fazer?

• Não permitir que façam isso. Conversar seriamente com a pessoa.

• Procurar ajuda, já que a pessoa não tem percebido o quanto sua atitude atrapalha todo mundo.

• Não divulgar sua senha.

• Quando o armário estiver aberto, deixe o cadeado pendurado na parte interna da porta.

• Não deixe o número da senha exposto.

• Sem querer, vemos a senha do outro. É só esquecer!

Questão para discutir na assembléia – agosto/08

Manteremos ou não a mesma regra para a saída de sala – advertência e suspensão? Se não, qual combinado faremos?

• As pessoas precisam se controlar mais, para não ser preciso um “controle externo”.

• A antiga regra pode continuar, mas de uma forma menos rigorosa.

• Antes de advertir, avaliar o caso individualmente.

• Dependendo do caso, a pessoa levará de primeira ou uma conversa, ou uma advertência, ou até uma suspensão.

Área Exclusiva

Usuário   

Senha       

Agenda Cultural/Pedagógica e Esportiva

Escola Móbile

Educação Infantil: Rua Diogo Jácome, 818 - Tel: (11) 5536-4402  |  Ensino Fundamental e Médio: Rua Diogo Jácome, 848 - Tel: (11) 5536-4402