ENSINO DE INGLêS

1os e 2os Anos

A aprendizagem de uma língua estrangeira possibilita a inserção dos aprendizes em um mundo cosmopolita, pois aprendê-la significa conhecer um novo código linguístico, entrar em contato com aspectos relacionados a diferentes culturas e ampliar o universo cultural.

O ensino da língua inglesa no Ensino Médio permite o desenvolvimento da competência para a comunicação nas quatro habilidades: compreensão e produção oral e escrita. As aulas enfatizam a expansão e o refinamento de estruturas linguísticas e do léxico que propiciam o uso da língua inglesa como instrumento de acesso à comunicação e informação a outras culturas e povos.

A língua inglesa é instrumento de comunicação entre alunos e professor durante as aulas por meio de atividades, dinâmicas de grupo, debates, discussões e filmes. É, portanto, incentivado o trabalho em pares, trios e grupos, o que favorece a cooperação entre os alunos e o envolvimento deles em um aprendizado mais significativo.

A gramática é parte integrante do processo de aprendizagem de uma língua estrangeira, pois permite que o aluno reconheça e produza as estruturas linguísticas com precisão. Desse modo, ele é capaz de inferir regras que facilitarão sua compreensão e lhe darão a confiança necessária para o seu uso eficaz em contextos reais de comunicação.

O estudo da cultura e da literatura permeia o curso de Inglês no Ensino Médio; esses conteúdos são acessados por meio de livros de literatura, textos autênticos orais e escritos de variadas fontes, possibilitando a inserção de aspectos culturais de países de língua inglesa e ampliando o repertório cultural do aprendiz.

Além disso, o curso destaca a importância do esforço pessoal e a responsabilidade do aluno no seu processo de aprendizado, levando-o a desenvolver estratégias que possibilitem a aquisição e a expansão dos conteúdos propostos.

O curso de Inglês está pautado no Common European Framework of References for Languages, referência internacional elaborada pelo Ministério de Educação e Cultura da Comunidade Europeia que padroniza e normatiza os níveis de habilidades linguísticas e a classificação nos níveis linguísticos internacionais de acordo com o quadro abaixo:

Usuário
básico
A1
Compreende e usa expressões cotidianas básicas com o objetivo de satisfazer as necessidades primárias da comunicação.
Interage de modo simples.
A2
Compreende sentenças e expressões de uso cotidiano e relacionadas ao seu universo social.
Comunica-se em tarefas simples e rotineiras.
Descreve, em termos simples, aspectos de sua formação, o ambiente em que vive e assuntos nas áreas de necessidade primária e imediata.
Usuário
independente
B1

Compreende as ideias principais em situações encontradas em ambientes escolares e de lazer.
Em diálogos, comunica-se com precisão linguística.
Produz textos simples sobre temas com que tem familiaridade e sobre interesses pessoais.
Descreve experiências e eventos, desejos e ambições, e consegue dar explicações, opiniões e fazer planos.

B2
Compreende as ideias principais em textos mais complexos (temas concretos e abstratos).
Interage com fluência e espontaneidade, inclusive com nativos.
Produz textos claros e detalhados sobre vários temas e consegue explicar seu ponto de vista.
Usuário
proficiente
C1

Compreende textos mais longos e complexos e reconhece o significado implícito dos textos.
Comunica-se fluente e espontaneamente.
Usa o idioma de modo flexível e eficiente para fins sociais, acadêmicos e profissionais.
Produz textos claros, bem estruturados e detalhados sobre temas complexos, demonstrando ter controle dos padrões organizacionais e estilísticos.

C2

Compreende com facilidade praticamente tudo o que ouve e lê.
Resume informações de diferentes fontes faladas e escritas, reconstrói argumentos e relatos de forma coerente.
Comunica-se espontaneamente, de modo fluente e preciso, identificando as entrelinhas do que é dito e escrito nas mais complexas situações.

 

Os alunos são agrupados em diferentes níveis de acordo com sua proficiência linguística. São divididos em grupos menores com o intuito de possibilitar a prática das habilidades de compreensão auditiva e produção oral, além de intensificar o desenvolvimento da compreensão e produção escrita.

Níveis no curso de Inglês da Móbile
Common European Framework of References for Languages
I1
B2
I2
B2
I3
C1
I4
C1
I5
C2

 

Os níveis de Inglês oferecidos são:

I1 e I2: ao final desse ciclo, o aluno expressa-se na linguagem oral e escrita de forma coerente e objetiva, utilizando-se de vocabulário específico e estruturas gramaticais mais complexas que lhe permitem se comunicar respeitando os diferentes níveis de formalidade da língua. No início do I1, o aluno inicia a preparação para o exame internacional de nível intermediário superior FCE (First Certificate in English) da University of Cambridge.

I3 e I4: ao final desse ciclo, o aluno já possui conhecimento formal e complexo da língua inglesa, apresenta fluência na escrita, leitura, compreensão e produção oral, o que lhe permite usar a língua inglesa para fins sociais, profissionais e acadêmicos. No início do I3, o aluno inicia a preparação para o exame internacional de nível avançado CAE (Certificate of Advanced English) da University of Cambridge.

I5: esse ciclo é voltado para alunos com Inglês muito avançado, principalmente aqueles que já possuem o certificado CAE (Certificate of Advanced English) da University of Cambridge ou equivalente (95 pontos no TOEFL ou 7,5 no IELTS). As aulas enfatizam o uso da língua para fins acadêmicos, em que os alunos desenvolvem colaborativamente a construção de vocabulário e da escrita por meio da observação literária e histórica da língua inglesa. Os cursos são organizados em unidades de trabalho e usam ferramentas digitais como material didático.

3º ano
Inglês Instrumental

Esse curso tem como objetivo preparar os alunos para a leitura e a interpretação de textos. Para isso, são desenvolvidas estratégias de leitura, como inferir significados, estabelecer relações entre texto e contexto e reconhecer marcadores linguísticos característicos do texto escrito. É também estimulada a capacidade de selecionar e utilizar o conhecimento prévio de mundo e da língua para facilitar a compreensão do texto.

Para atingir tais objetivos, utilizamos textos em língua inglesa extraídos de periódicos, sites, livros didáticos e vestibulares versando sobre assuntos gerais e da atualidade.

A habilidade de leitura é desenvolvida por meio de um processo iniciado com um módulo de conscientização, seguido de um módulo que visa ao trabalho da compreensão geral dos textos tratados, partindo da compreensão dos pontos principais que levam à interpretação do contexto, para chegar à compreensão dos detalhes gramaticais existentes no texto.