Encontro literário com Beatriz Bracher – 2010

Tamanho da letra

O que a violenta morte de uma criança atirada pela janela de seu apartamento pelo próprio pai, o encarceramento de uma menina numa cela junto a vinte presos e um poema de amor têm em comum? Esses temas despertam emoções intensas, viscerais em quem se defronta, voluntária ou involuntariamente, com eles. Sabendo que a violência, a traição, o amor, os laços familiares suscitam paixão, a escritora Beatriz Bracher, num jogo mimético, relê em sua literatura as cortantes notícias apresentadas cotidianamente pelos jornais e extrai delas – sem emoções fáceis – intensas narrativas que compõem a coletânea Meu amor (Editora 34).

A obra de Beatriz foi adotada pelos professores de Estudos Literários do 2º e do 3º ano do Ensino Médio e serviu de mote para a discussão em sala de aula sobre a violência que marca nossos dias e sobre o difuso conceito de literatura. Em Meu amor, Bracher mistura um poema intitulado “My love” a contos, crônicas, textos (quase) jornalísticos e compõe um mosaico desconcertante sobre o homem contemporâneo.

Bate-papo – Oportunidade preciosa tiveram os alunos da Móbile quando, na sexta-feira, 23 de abril, puderam conversar sobre a coletânea Meu amor com a própria autora do livro. No palco do auditório, a escritora e co-autora dos roteiros dos filmes Cronicamente inviável (2000) e Os inquilinos (2010) falou sobre ficção, sobre suas inquietações como artista da palavra e sobre os textos presentes na obra lida pelos alunos. Esse bate-papo com a autora teve mediação do professor de Estudos Literários João Jonas Veiga Sobral.

Num tempo em que se discutem a importância da permanência (ou não) do livro como objeto físico, concreto, tátil e sua substituição pela virtualidade do Ipad, poder trazer uma escritora para, pessoalmente, falar sobre sua obra constitui-se num luxo nada dispensável. O que garante a perpetuação de uma obra ficcional é, certamente, sua qualidade e seu poder de comunicação, mas também o diálogo que um livro pode ter com a crítica especializada e, mais do que isso, com seu público. Beatriz mostrou aos alunos da Móbile que a boa literatura tem como matéria-prima a vida que pulsa nos leitores e também que as escrituras trazem implícitas nelas a humanidade de quem as produziu.

Wilton Ormundo
Coordenador Pedagógico de Humanas e da Agenda Cultural do Ensino Médio

Para receber informações, em seu e-mail, sobre atualizações referentes ao Ensino Médio no site da Móbile, inscreva-se no nosso RSS.

Área Exclusiva

Usuário   

Senha       

Agenda Cultural/Pedagógica e Esportiva

Escola Móbile

Educação Infantil: Rua Diogo Jácome, 818 - Tel: (11) 5536-4402  |  Ensino Fundamental e Médio: Rua Diogo Jácome, 848 - Tel: (11) 5536-4402