Alunos do Infantil 5 se encantam com a beleza do Borboletário do Jardim Botânico de Diadema

Tamanho da letra

Um local para “mergulhar” no mundo das borboletas. É isso o que os alunos do Infantil 5 encontraram no Borboletário Tropical Conservacionista Laerte Brittes de Oliveira, localizado no Jardim Botânico de Diadema, na Grande São Paulo. Nosso objetivo principal ao visitar esse espaço foi aprofundar o estudo acerca desse inseto, assim como levá-los a pensar sobre a conservação ambiental.

Primeiramente, os alunos caminharam por uma trilha de mata natural e aprenderam, com o auxílio dos monitores, um pouco mais sobre algumas espécies de árvores (algumas nativas e outras replantadas), como o pé de café, a mangueira, o manjericão, o palmiteiro, entre outras. Entraram em contato, também, com alguns animais como aranhas, cigarras, formigas e diferentes espécies de abelhas.

Na estufa, os alunos observaram quais necessidades e cuidados especiais que é preciso ter com mudas de diversas plantas, assim como a textura, o perfume e as diferentes tonalidades de cada espécie.

Da crisálida à vida. Os alunos viram, através de material especialmente preparado para a análise, o ciclo de metamorfose da borboleta, um bichinho que pode assustar algumas pessoas – assim como todo inseto – e causar admiração em outras, por causa de suas asas ornamentadas e seus tamanhos e cores variados. Dessa forma, puderam entender melhor o ciclo de vida desse inseto.

Contudo, o ponto alto dessa visita foi a entrada no Borboletário. O viveiro e o berçário do local atingem cerca de 200m². Em seu interior, cerca de 30 espécies de plantas fornecem abrigo, alimento e local de reprodução para uma média de 50 borboletas das espécies Olho de Coruja e Ascia.

Nossos alunos puderam ver bem de perto folhas com muitos ovinhos, algumas lagartas, outras já em estado de pupa e muitas, muitas borboletas de várias cores, tamanhos e formas.

Através desta visita, as crianças puderam perceber o importante papel que as borboletas desempenham na manutenção dos ecossistemas. Descobriram que elas contribuem para o aumento da biodiversidade devido à sua interação com as plantas, polinizando e dispersando as sementes e que também indicam a qualidade do ambiente, pois não resistem a locais degradados e poluídos.

O contato com esses insetos também contribuiu para desmistificar certos preconceitos arraigados na população como, por exemplo, o de que as borboletas são venenosas e podem cegar.
Enquanto caminhavam pelo espaço, os alunos observavam e comentavam cada detalhe e cada descoberta. Foi, sem dúvida, um momento único!

Para receber informações, em seu e-mail, sobre atualizações referentes à Educação Infantil no site da Móbile, inscreva-se no nosso RSS.

Área Exclusiva

Usuário   

Senha       

Agenda Cultural/Pedagógica e Esportiva

Escola Móbile

Educação Infantil: Rua Diogo Jácome, 818 - Tel: (11) 5536-4402  |  Ensino Fundamental e Médio: Rua Diogo Jácome, 848 - Tel: (11) 5536-4402